RN pede conclusão de linha de conexão para energia eólica Os municípios de Bodó, Caiçara do Norte, , Galinhos, Areia Branca, Parazinho, .....

RN pede conclusão de linha de conexão para energia eólicaAssecom/Divulgação

Da redação do DIARIODENATAL.COM.BR

A governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, acompanhada da bancada parlamentar federal e de empresários do setor de energia elétrica, pediu nesta quarta-feira (23) ao ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, em Brasília, a antecipação da conclusão da linha de conexão para escoamento da geração de energia eólica do estado, o chamado “linhão”.

O pedido de antecipação é justificado por um desalinhamento no cronograma para o fornecimento da energia eólica e a disponibilização do “linhão” para a transmissão. De acordo com o cronograma atual, os empresários que investiram nos parques eólicos devem começar o fornecimento de energia a partir de janeiro de 2013, mas o Ministério de Minas e Energia prevê somente para setembro de 2013 a conclusão da linha de conexão.

O ministro Edison Lobão prometeu atenção especial ao problema e sugeriu uma nova reunião com representantes do governo potiguar, empresários, técnicos do Ministério e da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), reguladora do serviço no País, para buscar uma solução. “A Aneel tem a delegação do Ministério de Minas e Energia para regular e tomar decisões nesse sentido”, informou Lobão.

Sem o “linhão”, os empresários ficam impossibilitados de cumprir os contratos firmados, que prevêem a entrega da energia a partir de janeiro de 2013. O grupo de empresários, que inclui brasileiros, dinamarqueses, espanhóis e argentinos, é responsável por investimentos da ordem de R$ 8,12 bilhões, quase o Orçamento do RN, que é de R$ 9,4 bilhões. Este investimento no setor de energia eólica é considerado o maior programa de investimento privado da história do Rio Grande do Norte.

A governadora Rosalba destacou a importância do investimento para o crescimento do estado e cobrou da União a contra partida necessária para a viabilização do empreendimento. “Nós já temos parcerias firmadas até para viabilizar a qualificação da mão de obra com o Centro Tecnológico, por isso não podemos desperdiçar tamanho potencial. O governo está empenhado em dar esse apoio aos investidores, mas principalmente buscar da União a infraestrutura necessária para transformar o Rio Grande do Norte num referencial de energia eólica do país”, afirmou.

Bancada do RN apoia projeto

O senador José Agripino Maia (DEM-RN) participou da audiência e ressaltou a importância do modelo de energia alternativa. “Nós temos a sorte de ter a vocação natural, é um modelo novo, privilégio do Rio Grande do Norte, mas os empresários querem segurança porque há muitos recursos investidos. O apoio é muito importante para esta região que não conta com alternativas econômicas e a energia eólica surge como uma tábua de salvação”, completou Agripino.

O ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho, que também participou do encontro, reforçou a importância do investimento feito em energia eólica no Rio Grande do Norte. “Não há nada produtivo nessa região, temos que acelerar investimentos para essa alternativa produtiva. A energia eólica tem que vingar”, afirmou.

Os municípios de Bodó, Caiçara do Norte, Galinhos, Areia Branca, Parazinho, João Câmara, Guamaré, Santana dos Matos, Lagoa Nova, Macau, Pedra Grande, Rio do Fogo, São Bento do Norte e São Miguel do Gostoso serão beneficiados com o programa de energia eólica.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PIADA